Site Meter

quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Crianças têm distúrbio do sono na volta às aulas

Um estudo desenvolvido em Colônia (Alemanha) com 1.400 crianças entre dois e 14 anos mostrou que 8% delas sofriam sempre de problemas de sono na volta às aulas e que até 40% relataram sofrer desses distúrbios de vez em quando.

Um estudo desenvolvido em Colônia (Alemanha) com 1.400 crianças entre dois e 14 anos mostrou que 8% delas sofriam sempre de problemas de sono na volta às aulas e que até 40% relataram sofrer desses distúrbios de vez em quando.

As principais queixas se referiram a dificuldades para pegar no sono e para manter o sono. Também houve reclamações sobre despertares no meio da noite.

Os pesquisadores, da Universidade de Colônia, alertam para o risco de a má qualidade de sono noturno causar fadiga durante o dia e de levar a problemas psicológicos, como hiperatividade e estresse emocional.

Não há trabalho quantitativo semelhante no Brasil, segundo a neuropediatra Márcia Pradella, responsável pelo setor de pediatria da Unidade de Medicina do Sono do Hospital Sírio-Libanês.

"Mas quem trabalha com distúrbios do sono observa, por experiência clínica, um aumento de problemas na época da volta às aulas", afirma.

Como os horários dos alunos são mais flexíveis nas férias, em alguns casos há resistência para voltar a dormir mais cedo e para levantar no horário.

"O humor da criança muda, ela fica mais irritada, mas, com disciplina, em cerca de dez dias a situação se normaliza", afirma.

Os sinais de que a criança não está dormindo bem são mau humor, irritação, agitação, relação estressante com os irmãos, dificuldades de concentração e queixa de sonolência diurna.

Adolescência

Entre os adolescentes, é mais difícil reconhecer o problema, por conta do atraso fisiológico que já ocorre nessa faixa etária.

Normalmente, eles sentem sono cerca de uma hora mais tarde e necessitam de uma hora extra de descanso, precisando, em média, de nove horas e meia de sono durante 24 horas. Por isso, aqueles que estudam de manhã sofrem mais, já que não querem ir para a cama cedo.

Para se adaptarem ao início do ano letivo, podem completar o sono noturno com a sesta.'Até uma hora e meia de sono à tarde ajuda a completar o que faltou para o organismo ficar alerta.'

Mais do que isso, no entanto, não é recomendado, para que o adolescente não troque a noite pelo dia. O sono noturno tem melhor qualidade e maior efeito reparador.


Folha de S.Paulo

0 comentários:

Meus Artigos no Artigonal - Visite e Confira!

Psicologaram

Perfil

Minha foto
Nuccia Gaigher
"É curioso como não sei dizer quem sou. Quer dizer, sei-o bem, mas não posso dizer. Sobretudo tenho medo de dizer porque no momento em que tento falar não só não exprimo o que sinto como o que sinto se transforma lentamente no que eu digo." Clarice Lispector
Visualizar meu perfil completo

psicologados

Crimes na Internet? Denuncie!
Visando alcançar os objetivos do milênio:

Sign by Danasoft

  © Blogger templates The Professional Template by Ourblogtemplates.com 2008

Volte ao Topo AQUI